2016 04 « 1.2.3.4.5.6.7.8.9.10.11.12.13.14.15.16.17.18.19.20.21.22.23.24.25.26.27.28.29.30.31. »  2016 06

Publicação: 25 de junho de 2016   Edição 21

kage

2016/05/25 (Wed)


Sindicato Union Mie “Versão Português”

O sindicato geral dos trabalhadores de Mie, denominado UNION MIE, é uma entidade constituida para defender e orientar os trabalhadores sem distinção de nacionalidade nos casos de demissão abusiva como gravidez, doenças, por ausência no trabalho,acidente de trabalho, insultos morais, falta de pagamento de salario ou horas extras, não tem ferias remuneradas, assedio sexual, não paga seguro desemprego e outros.
Um funcionario que esta numa posição vulneravel diante do empregador mesmo tendo conhecimento das leis trabalhistas é muito difícil solucionar ou evitar problemas acima citados.
Geralmente, quando os trabalhadores recebem o comunicado de demissão verbal de um encarregado, alguns acabam aceitando o fato passivamente, porem aqueles que vão reinvidicar o seu direito no Ministerio de trabalho, a empreiteira nega a demissão descaradamente e conta com a leniencia do Ministerio para que esta fique livre de quaisquer irregularidades. Portanto, não aceite demissão verbalmente, não assine nenhum documento sem tomar conhecimento do conteudo e principalmente não deixe de apresentar ao local de trabalho ou no escritorio, porque podera alegar o abandono de trabalho. Os encarregados (tantoushas) não tem poder de demitir, mesmo afirmando que é ordem superior da empresa.
Associando ao sindicato Union Mie, sendo membro, Union Mie irá solicitar negociação coletiva com a própria empresa para poder solucionar o problema entre a empresa e trabalhador,ou irá recorrer aos orgãos oficiais do governo como Ministerio de trabalho, Hello Work, Conselho Regional de trabalho, Advocacia Trabalhistas, etc.....
Todos os trabalhadores,além de se esforçarem para cumprir com os regulamentos internos das fábricas, e manter uma boa conduta dentro das fábricas, necessita também ter conhecimentos das leis trabalhistas.Contudo, não basta somente saber, mas devemos tomar uma atitude de lutar para obtê-las. Sem luta, não poderá usufruir dos direitos que temos perante as leis trabalhistas, sindicais e Constitucionais.
O significado deste Slogan “Um por todos e todos por um”, é primeiramente você se dispõe a lutar, e outros se dispõe a lutar com você para juntos obtermos a vitória. Despertem! Ação e Reação



Caso judicial

Após a decisão Judicial que reconheceu o vínculo empregatício com a empresa, Union Mie iniciou dia 14 de abril de 2016, o processo contra Sharp, Mietech (empresa-mãe é Yutech). GL(Empresa mãe GR), pedindo o pagamento de ¥170,000,000.
No tribunal provisional, foi reconhecido que a demissão é ilegal, e confirmou que a empresa deve pagar 100% do salário até o termino da primeira instância do Tribunal de justiça.
No ano passado, a Empresa GL que recebeu serviços tercerizados da Sharp, demitu em torno de 40 membros,. Este problema foi levado ao tribunal regional de Tsu, onde no dia 14 de março, foi determinado que a demissão por motivos de queda de produção, risco de falência, ou mesmo por ser de empreteira ou renovação de contrato, a demissão foi considerada ilegal, onde foi confimada assim o vinculo empregatício com a empresa. Assim, o sindicato iniciol o processo judicial dia 14 de abril contra a Sharp, Mietech, e GL. Pela decisão do tribunal provisional, mesmo sendo trabalhador de tempo de contrato, tem direito de continuar a trabalhar, evitando assim a demissão fácil, provando assim que a luta abre o caminho da vitória. Por este motivo, o tribunal tem grande significado.


CASOS RESOLVIDOS

Caso 1. Demissão, despejo, sem Seguro saúde, férias remuneradas.,e aposentadoria
Um casal de brasileiros H&Y que trabalhavam mais de 20 anos na hotelaria S, não tinham nenhum direito de pedir férias remuneradas, e o seguro social. Como já tinham mais de 65 anos de idade, pedimos uma indenização para compensar a perda dos direitos perdidos durante 20 anos de trabalho contínuo. A hotelaria S aceitou o pagar a indenização. O casal brasileiro contente com o pagamento, viajou para o Brasil definitivamente, agradecendo o sindicato Union Mie por todos os esforços feitos.

Caso 2. Seguro Desemprego
Um peruano “C”que trabalhava na empresa de concreto“I”, devido a problemas com companheiros de trabalho, fez um acordo com a empreteira para receber o seguro desemprego. Deu entrada no Hellowork, mas faltou alguns dias e não foi aprovado. O peruano pediu ajuda ao sindicato, e fizemos um comum acordo extendendo o contrato para o fim de mês, e para receber o seguro desemprego e mais uma indenização.

Caso3 falta de pagamento de compensação salarial e das férias remuneradas após a demissão
Uma indonesiana “F”pediu demissão por que a empreteira “C” não quis pagar as férias remuneradas e compensação salarial pelos dias em que a produção da Toyota tinha parado durante 1 semana. Como ficou sabendo da exitencia do sindicato Union Mie, veio fazer uma consulta, e prontamente iniciamos a negociação com a empreteira “C”.
A empreteira reconheceu a falha de pagamento, e imediatamente pagou a comepensação salarial de 60% dos dias parados, e tambem pagou as férias remuneradas. O sindicato pediu ainda uma indenização como solução amigável para compensar os transtornos cusados ao membro do sindicato. A empreteira também reconheceu este pedido e pagou a indenização para o membro do sindicato.

Caso4 Licença maternidade e compensação do seguro social
Uma Peruana “S” que foi contratada diretamente pela fábrica “I”, trabalhou mais de 1 ano, mas ficou gravida, e a fabrica falou que não ia renovar o contrato. Como ela ficou sabendo do sindicato union Mie, pediu ajuda e o sindicato negociou com a empreteira “I” que fornecia serviços administrativos e interpretes para a fabrica.”I”.A empreteira “I” conversou com a fábrica que aceitou a proposta do sindicato de manter contratada até terminar a licença maternidade. Quando terminou a licença maternidade e a licença para cuidar da filha que completou 1 ano e meio de idade, justamente na época que tinha que voltar a trabalhar, ela passou mal, com tonturas e dores de cabeça. O medico analisou como estresse, e deu atestado medico de 1 mes. Durante este periodo, negociamos de novo com a empreiteira “I” para conversar com a fábrica “I” para aceitar o pedido de ajuda do seguro social e pagamento das férias remuneradas. A fabrica aceitou o pedido do sindicato e fez um acordo para que ela pudesse ser desligada da fabrica “I” sem prejudicar no seguro desemprego e também para continuar a receber a ajuda do seguro social. A peruana “S” ficou muito contente com a ajuda do sindicato Union Mie, e hoje ela está se recuperando da depressão.e cooperando com as atividades do sindicato.




スポンサーサイト